31 de jul de 2011

Cartas das leitoras e leitores de Padma.

Fazendo um comentário geral, gostaria de dizer que esta sendo algo muito importante para mim. Nunca imaginei que textos escritos e postados num blog fossem causar algum tipo de movimentação, estava satisfeito em concluir o projeto que havia começado com uma amiga finlandesa. Estou publicando algumas das cartas que recebi e que autorizaram a publicação.  Também tive alguns encontros interessantes com algumas pessoas que preferiram comentar  as coisas pessoalmente.  Então aproveitamos ir ao cinema assistir Cilada.com, que eu recomendo. 

PADMA é um folhetim em 12 capítulos que conta o encontro entre as jovens  Padma , 17 anos, e Gertrudes, 80 anos.  O capitulo número 7 será postado esta semana.

O link para os capítulos anteriores é:


Cartas  para Padma

LEITORA 1

Caro escritor: eu devia ter escrito outras coisas que preferi  não dizer da outra vez, mas como conversamos pelo bate-papo,  você  concordou que seria interessante eu mandar uma carta anônima. Eu  vou fazer.  Mandar uma carta anônima.   Para mim tanto faz se a sua amiga intelectual lhe disse que isto não era uma coisa aceitável. Mas uma vez que você se aceitou a interferência na estória,  você deve permitir que de alguma forma eu possa ir lá e falar pessoalmente com aquelas duas mulheres, então a melhor solução será eu mandar uma carta anônima.

Resposta para a Madame Min.

Cara MIn: eu sei que você não é a bruxa da estória em quadrinhos,  o codinome surgiu por acaso, e devo admitir que foi uma surpresa o nosso diálogo pelo Facebook. Vou concordar com a tua idéia de mandar uma carta para as personagens. Mande uma carta que eu incorporo no folhetim, mas preciso que me envie a carta até o último dia do mes de junho, pois tenho que escrever o  capítulo de julho.  Prometo que vou reagir positivamente a isto, acho interessante esta possibilidade de interação, é um pouco estranha, mas venhamos que o nosso mundo de hipertextos permite a experimentação de tudo.

LEITORA 2

Caro autor, Gertrudes poderia ser mais dinâmica e ter mais vida pessoal, os capítulos estão muito filosóficos  e isto é chato.

Resposta

 Cara amiga, obrigado pelos seus comentários,  acho também que deveria desenvolver mais o lado pessoal de Gertrudes e que o texto ficou muito restrito ao dialogo das duas mulheres.

LEITORA 3

Caro amigo, parabéns,  eu até gosto deste tipo de subliteratura. Fazer o que? Não é este o nosso mundo?  Mas como você gosta destas experiências então vá em frente.  Estou curiosa para ver o que vai acontecer com elas.

Resposta

 Cara amiga, é uma experiência interessante. Eu nunca havia participado de algo assim.  É bem verdade que já joguei muito RPG , que é uma brincadeira que me fascina profundamente.  Acho que a tua colaboração me dá uma injeção de ânimo.

LEITOR FAMOSO

Caro diretor, comecei a ler o teu texto e realmente achei algo fora de propósito. Não sabia que você trilhava também por estas bandas.  Fico feliz pela sua ousadia.  Uma pena que você tenha abandonado a boemia. Li a primeira carta da leitora no Facebook. Não ligue para aquela maluca. Deve ser uma patricinha sem ter o que fazer se escondendo atrás de um pseudônimo, ou até mesmo um marmanjo que se sente proprietário das literaturas. Abraço, meu codinome será Agileu.  Não me pergunte a razão.

Resposta

OK agileu, obrigado pela participação, estas coisas são assim mesmo, mas considero que todos tem direito a pensarem da forma que quiserem, e um trabalho seja ele qual for, mesmo uma coisa como esta que é mais um passatempo meu, uma vez que está no ar e todos podem ler então também deve passar pelo crivo de toda a critica. Quanto a Madame Min, ela é uma pessoa legal, você a conhece.  Um dia desses fomos tomar um café na Cafeteria da Livraria Leitura do Manaíra Shopping,  ela fez um escândalo,  a sua personalidade literária é muito briguenta. No entendimento dela todos somos personagens, todo este nosso mundo é um universo paralelo como aquele do seriado Fringe. Obrigado pelo email. Grande abraço.

LEITORA  4

Everaldo, gostaria de dizer que o titulo é muito ruim.  O nome da personagem, também é muito sem sal. Quem sugeriu este nome deve ser uma criatura com problemas graves de referencia cultural, pois “Padma” parece nome de leite longa vida. Sugiro que o nome da personagem mais jovem seja trocado para Rebeca, que é um nome mais jovem e mais perto de nossa realidade. Para que esta mania de colocar nomes chineessses?  Beijão.

Resposta

Cara amiga, acho que o nome “Padma” se encaixa na personagem.  Agora,  depois de todos estes capítulos com este nome,  troca-lo me deixaria um tanto confuso. É  o que penso. Beijos.
***

Nenhum comentário: